Raciocínio clínico e exames complementares de diagnóstico – inversão de papéis?

Autores

  • Ana Paula Vilas Serviço de Medicina 2 - Hospital de Santa Maria

Palavras-chave:

Exames complementares, raciocínio clínico

Resumo

Numa era tecnológica, como é a nossa, pode haver tendência
a um uso excessivo dos meios complementares de diagnóstico
ao dispor, relegando para segundo plano a nossa arma mais
preciosa, o raciocínio clínico. O caso apresentado pretende chamar a atenção para este facto e para os perigos dessa mesma
abordagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Hunkeler W, Mohler H, Pieri L et al. Selective antagonists of benzodiazepines. Nature 1981; 290: 514-516.

Klotz U, Kanto J. Pharmacokinetics and clinical use of flumazenil (Ro 15-1788). Clin Pharmacokinet 1988;14(1):1-12.

Hoffman ES, Warren EW. Flumazenil: a benzodiazepine antagonist. Clin Pharm. 1993; 12(9): 641-656.

Heiss WD, Kracht L, Grond M, Rudolf J, Bauer B, Wienhard K, Pawlik G. Early [(11)C]Flumazenil/H(2)O positron emission tomography predicts

irreversible ischemic cortical damage in stroke patients receiving acute thrombolytic therapy. Stroke 2000; 31(2):366-369.

Heiss WD. Ischemic Penumbra: Evidence From Functional Imaging in Man. J Cereb Blood Flow Metab 2000 ;20(9):1276-1293

Ficheiros Adicionais

Publicado

31-12-2010

Como Citar

1.
Vilas AP. Raciocínio clínico e exames complementares de diagnóstico – inversão de papéis?. RPMI [Internet]. 31 de Dezembro de 2010 [citado 11 de Dezembro de 2023];17(4):237-9. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1187

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)