Redefinindo a Relação Médico-Doente e o Papel da Comunicação Da Urgência da Mudança de Paradigma para uma Nova Cultura de Qualidade e Segurança

Autores

  • Maria João Lobão Serviço de Medicina Interna, Hospital de Cascais, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi.885

Palavras-chave:

Qualidade de Cuidados de Saúde, Reforma dos Serviços de Saúde, Relações Médico-Doente

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Richards T, Montori VM, Godlee F, Lapsley P, Paul D. Let the patient revolution begin. BMJ. 2013;346:f2614.

Institute for Healthcare Improvement: Delivering Great Care: Engaging Patients and Families as Partners. [consultado em 14 maio 2014] Disponível em: http://www.ihi.org/resources/Pages/ImprovementStories/DeliveringGreatCareEngagingPatientsandFamiliesasPartners.aspx

Lobo Antunes, J. O currículo escondido. Memória de Nova Iorque e outros ensaios. Lisboa: Gradiva; 2002.

Santos MC, Grilo A, Andrade G, Guimarães T, Gomes A. Comunicação em saúde e a segurança do doente: problemas e desafios. Rev Port Saúde Pública. 2010;10:47-57.

Kurtz S, Silverman J, Draper J. Teaching and learning communication skills in medicine. 2nd ed. Oxford: Radcliffe; 2005.

Goold SD, Lipkin M. The doctor-patient relationship. Challenges, Opportunities, and Strategies. J Gen Intern Med. 1999;14 Suppl 1:S26-33.

Mota Cardoso R, coordenador. Competências Clínicas de Comunicação. 1ª ed. Porto: FMUP, Unidade de Psicologia Médica; 2012.

Committee on Quality of Health Care in America, Institute of Medicine. To err is human: Building a safer health system. Washington: National Academies Press; 2000

Vincent C. Understanding and Responding to Adverse Events. N Engl J Med.2003;348:1051-6.

McDonald CJ, Weiner M, Hui SL. Deaths due to medical errors are exaggerated in Institute of Medicine report. JAMA. 2000;284:93-5.

Sox HC Jr, Woloshin S. How many deaths are due to medical error? Getting the number right. Eff Clin Pract. 2000;3:277-83.

Committee on Quality of Health Care in America, Institute of Medicine. Crossing the quality chiasm: A New Health System for the 21st Century. Washington: National Academies Press; 2001.

Montori M, Mair FS. We need minimally disruptive medicine. BMJ. 2009;339:b2803.

Ficheiros Adicionais

Publicado

30-06-2015

Como Citar

1.
Lobão MJ. Redefinindo a Relação Médico-Doente e o Papel da Comunicação Da Urgência da Mudança de Paradigma para uma Nova Cultura de Qualidade e Segurança. RPMI [Internet]. 30 de Junho de 2015 [citado 25 de Junho de 2024];22(2):59-60. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/885

Edição

Secção

Perspectiva