Pneumonias nosocomiais

Autores

  • Ana Maria Nogueira Assistente Eventual de Medicina Interna, Serviço I de Medicina do Hospital de Santo Antónto dos Capuchos, Lisboa

Palavras-chave:

pneumonia nosocomia, Pseu­domonas aeruginosa, Unidade de Cuidados In­tensivos

Resumo

A pneumonia nosocomial é uma causa frequente de morbiltdade e mortalidade em doentes hos­pitalizados. O risco é mais elevado em doentes em Unidades de Cuidados Intensivos, nomeada­mente quando estão ventilados (20-67%). Os fac­tores de risco podem interrelacionar-se para a população geral no hospital, doentes em U.C.I. e doentes ventilados. Também a patogénese, os mecanismos de defesa e a profilaxia são impor­tantes. O diagnóstico baseia-se na presença de novos infiltrados na radiografia do tórax, febre, leucocitose e secreções purulentas, ocorrendo 48 horas ou mais após a admissão hospitalar. O diagnóstico diferencial faz-se com muitas outras causas de febre e/ou opacidades radiológicas pulmonares. O agente etiológico mais frequen­temente implicado é a Pseudomonas aerugino­sa (16-31%), seguindo-se o Staphylococcus au­reus (8-20%). A terapêutica inclui medidas de suporte e terapêutica antimicrobiana. A terapêutica antimicrobiana é muitas vezes empírica e deve ser dirigida à Pseudomonas aeruginosa. Pode durar entre 7 a 21 dias, dependendo do quadro clínico e radiológico e do agente etioló­gico identificado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Hemmer M. Incidence and Risk Factors of ICU Acquired Pneumonia. Yearbook of Intensive Care and Emergency Medici­ne 1992: 464-472.

Nelson Steve. New strategies for preventing nosocomial pneu­monia. Journal Critic Illness 1988; 13:12 -21.

Zimmerli W. Incidence and causes of pulmonary infections. Health Science Review 1992; 4 (1): 5-8.

Brun-Buisson C. Risk Factors for Nosocomial Pneumonia. Year­ book of Intensive Care and Emergency Medicine 1992: 273- 285.

Berk Steven L. Infectious Diseases, Principles and Practice of Medical Intensive Care, 1993; 39: 480-490.

Torres A. Accuracy of diagnostic tools for the management of nosocomial respiratory infections in mechanically ventila­ted patients. Eur Respir J 1991; 4: 1010-1019.

Chiles C, Putman CE. Techniques for interpreting pulmonary opacities in the ICU J Critical Illness 1994; 9 (2): 198-206.

Meduri G. Umberto et al. Causes of Fever and Pulmonary Den­sities in Patients with Clinical Manifestations of Ventilator­ Associated Pneumonia. Chest 1992; 106: 221-235.

Lynch JP, Watts CM. Nosocomial pneumonia in the ICU: current treatment strategies. J Critical Illness 1995; 10 (5): 332-353.

Ficheiros Adicionais

Publicado

30-09-1998

Como Citar

1.
Nogueira AM. Pneumonias nosocomiais. RPMI [Internet]. 30 de Setembro de 1998 [citado 23 de Julho de 2024];5(3):201-4. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2148

Edição

Secção

Artigos de Revisão