COVID-19, a Realidade de uma Enfermaria de Medicina Interna

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi.2315

Palavras-chave:

COVID-19, Medicina Interna, Ventilação Mecânica

Resumo

Introdução: A reorganização dos cuidados de saúde imposta pela pandemia COVID-19 relevou a capacidade de
trabalho de todos os profissionais de saúde, espelhando
o papel basilar da Medicina Interna. Este trabalho pretende
evidenciar a complexidade da gestão do doente COVID-19, pautada muitas vezes pela ausência de suporte teórico/científico face ao desconhecido.

Métodos: Avaliação retrospetiva e descritiva de todos os doentes com infeção SARS-CoV-2 internados numa enfermaria do serviço de Medicina Interna, da Unidade Local de Saúde de Viseu Dão-Lafões (ULS Viseu Dão-Lafões), no período compreendido entre janeiro-abril e julho-novembro de 2021 (picos pandémicos de 2021).

Resultados: Durante os 9 meses em estudo, foram avaliados 394 doentes, com predomínio do género masculino 56,60% (n = 223) e uma idade média de 70,42 anos. O tempo médio de internamento foi de 13,95 dias. A maioria apresentava pelo menos um fator de risco cardiovascular e apenas 29,44% (n = 116) eram vacinados contra a COVID-19. Quanto à terapêutica, 84,26% (n = 332) realizaram dexametasona e 85,79% (n = 338) necessitaram de oxigenoterapia suplementar; cerca de 22,08% (n = 87) necessitaram de ventilação mecânica não invasiva e 7,61% (n = 30) de ventilação mecânica invasiva. Registaram-se 23,86% (n = 94) óbitos. A infeção SARS-CoV-2 foi o diagnóstico principal na maioria dos doentes, mas muitos foram os diagnósticos secundários.

Conclusão: A gravidade e complexidade de uma entidade
nosológica totalmente desconhecida num contexto pandémico é de uma enorme exigência profissional e pessoal, como representado através da caracterização desta amostra. Salienta-se o espetro de doentes graves e com necessidade de suporte ventilatório mecânico, numa curva de admissões que se revelou exponencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ascella M, Rajnik M, Aleem A, et al. Features, Evaluation, and Treatment of Coronavirus (COVID-19) [Updated 2023 Jan 9]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island: StatPearls Publishing; 2023. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK554776/

Direção Geral de Saúde. COVID-19. Lisboa: DGS; 2021. [acedido Jan 2023] Disponível em: https://covid19.min-saude.pt/numero-de-novos-casos-e-obitos-por-dia

Pocinho R, Jardim S, Antunes L, Isidoro Duarte T, Baptista I, Almeida J. Internamentos Prolongados numa Enfermaria de Medicina Interna. Med Interna. 2019;26:200-7.

Brazão M L, Nóbrega S. A Medicina Interna e a Pandemia COVID-19 em Portugal. Med Interna. 2021;28:7-9. doi: 10.24950/rspmi/COVID19/M.L.Brazao/HCF/S/2020.

Collard D, Nurmohamed NS, Kaiser Y, Reeskamp LF, Dormans T, Moeniralam H, et al. Cardiovascular risk factors and COVID-19 outcomes in hospitalised patients: a prospective cohort study. BMJ Open. 2021;11:e045482. doi: 10.1136/bmjopen-2020-045482.

Van Paassen J, Vos JS, Hoekstra EM, Neumann KM, Boot PC, Arbous SM. Corticosteroid use in COVID-19 patients: a systematic review and meta-analysis on clinical outcomes. Crit Care. 2020;24:696. doi: 10.1186/s13054-020-03400-9.

Downloads

Publicado

20-03-2024

Como Citar

1.
Gomes da Cunha J, dos Santos Almeida R, dos Santos Pereira S, Veiga R, Costa M, Romão V. COVID-19, a Realidade de uma Enfermaria de Medicina Interna. RPMI [Internet]. 20 de Março de 2024 [citado 24 de Abril de 2024];31(1):16-22. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2315

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)