Tetraplegia flácida em doente com SIDA

Autores

  • H. Costa Assistente Eventual de Medicina Interna, Serviço 3 de Medicina Interna do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • R. Matos Assistente Eventual de Medicina Interna, Serviço 3 de Medicina Interna do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • E. Teófilo Interno do Internato Complementar Medicina Interna, Serviço 3 de Medicina Interna do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • C. Aguiar Interno do Internato Geral, Serviço 3 de Medicina Interna do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • J. A. Poole da Costa Chefe de Serviço de Medicina Interna, Serviço 3 de Medicina Interna do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa

Palavras-chave:

tetraplegia, SIDA, mielorradicu­lopatia, polineuropatia periférica

Resumo

Os autores descrevem o caso clínico de um doen­te de 29 anos, sexo masculino, heterossexual toxi­codependente EV a opiáceos, com o diagnóstico de síndroma de imunodeficiência adquirida (SIDA) efectuado 10 meses antes. Foi internado pela primeira vez no Serviço por intoxicação voluntária com isoniazida (13,5 g) e rif mpicina (27 g), sem complicações, tratada com megado­ses de piridoxina (5 g). Um mês depois, desen­volveu-se, em quatro dias, tetraplegia flácida as­cendente e progressiva com nível de sensibilida­ de em D4 e insuficiência respiratória.

O exame do liquor revelou pleocitose com predo­mínio de polimorfonucleares (PMN), aumento da concentração de proteínas e padrão francamente inflamatório com síntese intratecal de imunoglobu­ linas (Igs).

Os estudos complementares efectuados inicial­ mente não permitiram identificar nenhum agente patogénico associado, embora se tenha verificado tardiamente (3 meses) o aparecimento de IgM + para citomegalovírus (CMV).

O estudo tomográfico computorizado da colu­na cervical revelou aumento das dimensões dos segmentos médio/alto da medula cervical com obliteração parcial do espaço subaracnóide a nível de C3.

Os potenciais evocados somato-sensitivos e o es­tudo electromiográfico mostraram um bloqueio de condução medular e a existência de uma polineuropatia periférica sensitivo-motora com componen­te desmielinizante.

São discutidos os principais diagnósticos diferen­ciais a colocar perante este quadro clínico, conclu­indo-se como provável a existência de mielorradi­ culopatia a CMV com polineuropatia periférica associada, em contexto de infecção avançada pelo VIH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Mcarthur JC. Neurologic manifestations of AIDS. Medicine 1987; 66 (6): 407 - 437

Miller RG. Neuropathies and myopaties complicating HIV Infec­tion.J Clin Aphresis 1991; 6 (2): 110- 121.

Fuller GN, Jacobs JM, Guiloff R. Nature and incidence of periphe­ral nerve syndromes in HIV infection. J Neurol Neurosurg Psi­chiatry 1993; 56: 372 - 381.

Cornblath DR, McArthur JC. Predominantly sensory neuropathy in patients with AIDS and AIDS-related complex. Neurology 1988; 38: 794 - 796.

TuckerT, Dix RD, Katzen C, Daves RL, Schmidley JW. Cytomega­lovirus and Herpes Simplex virus ascending myelitis in a pati­ent with Acquired immune deficiency Syndrome. Ann Neuro! 1985; 18: 74 - 79.

Eidelberg D, Sotrel A, Vogel H, Walker P, Kleefield J, Crumpacker III CS. Progressive polyradiculopathy in Acquired immunedeficiency Syndrome. Neurology 1986; 36: 912 - 916.

Farkkila M, Koskiniemi M, Vaheri A. Clinical spectrum of neuro­logical herpes simplex infection. Acta Neurol Scand 1993; 87: 325 - 328.

Marbert G, Pfister J, Gerber H. Síndrome lomboradicular na in­fecção por HIV. Rheuma 1993; 6: 17 - 23.

Cohen BA, McArthur JC, Grahmans S, Patterson B, Glass JD. Neu­rologic prognosis of Cytomegalovirus polyradiculomyelopa­thy in AIDS. Neurology 1993; 43: 493 - 499.

So YT, Olney RK. Acute lombosacral polyradiculopathy in Ac­quired immune deficiency Syndrome: experience in 23 pati­ents. Ann Neurol 1994; 35: 53 - 58.

Said G, Lacroix C, Chemouilli P, Goulon-Goeau C et al. Cyto­megalovirus neuropathy in acquired immune deficiency syn­drome: a clinical and pathological study. Ann Neurol 1991; 29: 139 - 146

Ficheiros Adicionais

Publicado

29-12-1995

Como Citar

1.
Costa H, Matos R, Teófilo E, Aguiar C, Poole da Costa JA. Tetraplegia flácida em doente com SIDA. RPMI [Internet]. 29 de Dezembro de 1995 [citado 21 de Abril de 2024];2(4):255-8. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2414

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos Similares

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)