Alimentação na Demência Avançada: Documento de Consenso da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica

Autores

  • Ana Pessoa Serviço de Medicina, Centro Hospitalar do Médio Ave, Vila Nova de Famalicão, Portugal; Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica https://orcid.org/0000-0002-6881-1657
  • Paulo Almeida Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar do Baixo Vouga, Aveiro, Portugal; Núcleo de Estudos de Geriatria, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna https://orcid.org/0000-0002-4879-559X
  • Ricardo Marinho Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica; Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar e Universitário do Porto, Porto, Portugal; Núcleo de Estudos de Nutrição Clínica, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna https://orcid.org/0000-0001-7091-3911
  • Sofia Duque Núcleo de Estudos de Geriatria, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna; Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0001-9273-5650
  • Teresa F. Amaral Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica; Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação, Universidade do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-3998-6730
  • João Pinho Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica; Serviço de Nutrição, Centro Hospitalar do Médio Ave, Vila Nova de Famalicão, Portugal https://orcid.org/0000-0002-3047-2848
  • Mariana Santos Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica https://orcid.org/0000-0003-0161-4568
  • Elga Freire Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar e Universitário do Porto, Porto, Portugal; Núcleo de Estudos de Medicina Paliativa, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna https://orcid.org/0000-0002-4081-8312
  • Lino Mendes Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica; Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0002-7237-6272
  • Lèlita Santos Núcleo de Estudos de Nutrição Clínica, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna; Serviço de Medicina, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal; Sociedade Portuguesa de Medicina Interna https://orcid.org/0000-0002-0761-5097
  • Aníbal Marinho Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica; Núcleo de Estudos de Nutrição Clínica, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna; Serviço de Medicina Intensiva, Centro Hospitalar e Universitário do Porto, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0002-9160-8649
  • João Gorjão Clara Núcleo de Estudos de Geriatria, Sociedade Portuguesa de Medicina Interna; Hospital CUF Descobertas, Lisboa, Portugal https://orcid.org/0000-0003-4553-6928
  • João Araújo Correia Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar e Universitário do Porto, Porto, Portugal; Sociedade Portuguesa de Medicina Interna https://orcid.org/0000-0002-6742-3900

DOI:

https://doi.org/10.24950/Guidelines/Consensus/1/2020

Palavras-chave:

Cuidados Paliativos, Demência, Envelhecimento, Idoso, Ingestão de Alimentos, Métodos de Alimentação

Resumo

A demência é uma síndrome neurológica de agravamento progressivo, sem cura, cuja prevalência tem vindo a aumentar devido ao envelhecimento da população. Existe um grande desconhecimento entre profissionais de saúde e cuidadores relativamente à melhor abordagem da alimentação nos doentes com demência avançada. Dado não existirem recomendações nacionais acerca deste tema, foi elaborado um documento de consenso da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica que explicita as orientações existentes relativas à abordagem dos problemas alimentares nos doentes com demência avançada.

A demência avançada é uma condição terminal em que deve ser privilegiado o conforto do doente, frequentemente acamado, incapaz de comunicar verbalmente e com dificuldade na alimentação. Nesta população, a literatura atual não recomenda o uso de alimentação por sonda (nasogástrica, nasojejunal, gastrostomia percutânea ou jejunostomia percutânea), que está associada a maior risco de infeção, maior utilização de meios de contenção e de- senvolvimento de úlceras de decúbito. Como alternativa, recomenda-se a alimentação por via oral de acordo com a tolerância e vontade do doente (alimentação de conforto). Do ponto de vista ético e legal, é legítimo não proceder à artificialização da alimentação na fase terminal da demência caso este procedimento seja contrário aos valores da pessoa e não se objetivem benefícios. Esta decisão deve ser tomada após discussão multidisciplinar incluindo o doente (se possível), representante legal, cuidadores, família e equipa de profissionais de saúde envolvidos, elaborando um plano individual de cuidados que permita a tomada de decisões no melhor interesse do doente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

OECD. Health at a Glance 2017. 2017.

Mitchell SL, Teno JM, Kiely DK, Shaffer ML, Jones RN, Prigerson HG, et al. The clinical course of advanced dementia. N Engl J Med. 2009; 361: 1529-38. 2009/10/16. DOI: 10.1056/NEJMoa0902234.

Harwood RH. Feeding decisions in advanced dementia. J R Coll Physicians Edinb 2014; 44: 232-37. 2014/10/17. DOI: 10.4997/

jrcpe.2014.310.

Schwartz DB, Barrocas A, Wesley JR, Kliger G, Pontes-Arruda A, Márquez HA, et al. Gastrostomy tube placement in patients with advanced dementia or near end of life. Nutr Clin Pract. 2014; 29: 829-40. 2014/10/09. DOI: 10.1177/0884533614546890.

van der Steen JT, Radbruch L, Hertogh CM, et al. White paper de- fining optimal palliative care in older people with dementia: a Delphi study and recommendations from the European Association for Palliative Care. Palliat Med. 2014; 28: 197-209. 2013/07/06. DOI: 10.1177/0269216313493685.

Volkert D, Chourdakis M, Faxen-Irving G, Frühwald T, Landi F, Suominen MH, et al. ESPEN guidelines on nutrition in dementia. Clin Nutr. 2015; 34: 1052-1073. 2015/11/03. DOI: 10.1016/j.clnu.2015.09.004.

Chen PR, Huang SJ, Tien LC, Liu CL, Lin YP, Chang HP, et al. Percep- tions of Reducing Tube Feeding for Persons with Advanced Dementia among Various Professions in a Teaching Hospital. J Palliat Med. 2019; 22: 370-6. 2018/11/10. DOI: 10.1089/jpm.2018.0133.

Loizeau AJ, Shaffer ML, Habtemariam DA, Hanson LC, Volandes AE, Mitchell SL. Association of Prognostic Estimates With Burdensome Interventions in Nursing Home Residents With Advanced Dementia. JAMA Intern Med. 2018; 178: 922-9. DOI: 10.1001/jamainternmed.2018.1413.

Workgroup ACW. American Geriatrics Society Identifies Five Things That Healthcare Providers and Patients Should Question. J Am Geriatr Soc. 2013; 61: 622-31. DOI: 10.1111/jgs.12226.

American Geriatrics Society feeding tubes in advanced dementia position statement. J Am Geriatr Soc. 2014; 62: 1590-3. 2014/07/22. DOI: 10.1111/jgs.12924.

Druml C, Ballmer PE, Druml W, Oehmichen F, Shenkin A, Singer P, et al. ESPEN guideline on ethical aspects of artificial nutrition and hydration. Clin Nutr. 2016; 35: 545-56. 2016/03/01. DOI: 10.1016/j.clnu.2016.02.006.

Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-5). 2013.

Barrocas A, Geppert C, Durfee SM, Maillet JO, Monturo C, et al. A.S.P.E.N. Ethics Position Paper Task Force. Nutr Clin Pract. 2010; 25: 672-9. 2010/11/06. DOI: 10.1177/0884533610385429.

Malagelada JR, Bazzoli F, Boeckxstaens G, De Looze D, Fried M, Kahrilas P, et al. World gastroenterology organisation global guidelines: dysphagia-glo- bal guidelines and cascades update September 2014. J Clin Gastroenterol. 2015; 49: 370-8. 2015/04/09. DOI: 10.1097/mcg.0000000000000307.

Cederholm T, Barazzoni R, Austin P, Ballmer P, Biolo G, Bischoff SC, et al. ESPEN guidelines on definitions and terminology of clinical nutrition. Clin Nutr. 2017; 36: 49-64. 2016/09/20. DOI: 10.1016/j.clnu.2016.09.004.

Palecek EJ, Teno JM, Casarett DJ, Hanson LC, Rhodes RL, Mitchell SL. Comfort feeding only: a proposal to bring clarity to decision-making regarding difficulty with eating for persons with advanced dementia. J Am Geriatr Soc. 2010; 58: 580-4. 2010/04/20. DOI: 10.1111/j.1532-5415.2010.02740.x.

Sampson EL, Candy B, Jones L. Enteral tube feeding for older people with advanced dementia. Cochrane Database Syst Rev. 2009: Cd007209. 2009/04/17. DOI: 10.1002/14651858.CD007209.pub2.

Finucane TE, Christmas C, Travis K. Tube feeding in patients with advanced dementia: a review of the evidence. JAMA. 1999; 282: 1365-70. 1999/10/20. DOI: 10.1001/jama.282.14.1365.

Teno JM, Gozalo P, Mitchell SL, Kuo S, Fulton AT, Mor V. Feeding tubes and the prevention or healing of pressure ulcers. Arch Intern Med. 2012; 172: 697-701. 2012/07/12. DOI: 10.1001/archinternmed.2012.1200.

Dharmarajan TS, Unnikrishnan D, Pitchumoni CS. Percutaneous endoscopic gastrostomy and outcome in dementia. Am J Gastroenterol. 2001; 96: 2556-63. 2001/09/25. DOI: 10.1111/j.1572-0241.2001.04099.x.

Finucane TE, Bynum JP. Use of tube feeding to prevent aspiration pneumonia. Lancet. 1996; 348: 1421-4. 1996/11/23. DOI: 10.1016/s0140- 6736(96)03369-7.

Givens JL, Selby K, Goldfeld KS, Mitchell SL. Hospital transfers of nursing home residents with advanced dementia. J Am Geriatr Soc. 2012; 60: 905- 909. 2012/03/21. DOI: 10.1111/j.1532-5415.2012.03919.x.

Decreto Lei no 31/2018. Diário da República no 137/2018, Série I de 2018- 07-18.

Volkert D, Beck AM, Cederholm T, Cruz-Jentoft A, Goisser S, Hooper L, et al. ESPEN guideline on clinical nutrition and hydration in geriatrics. Clin Nutr. 2019; 38: 10-47. 2018/07/15. DOI: 10.1016/j.clnu.2018.05.024.

Harrison Dening K, Sampson EL, De Vries K. Advance care planning in dementia: recommendations for healthcare professionals. Palliat Care. 2019; 12: 1178224219826579-1178224219826579. DOI: 10.1177/1178224219826579.

Mitchell SL, Miller SC, Teno JM, Kiely DK, Davis RB, Shaffer ML. Prediction of 6-month survival of nursing home residents with advanced dementia using ADEPT vs hospice eligibility guidelines. JAMA. 2010; 304: 1929-35. DOI: 10.1001/jama.2010.1572.

Carneiro A, Carneiro R, Freire E. Parecer do Núcleo de Estudos em Bioética da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna "Alimentação na demência avançada". 2020 (in press)

Downloads

Publicado

08-12-2021

Como Citar

1.
Pessoa A, Almeida P, Marinho R, Duque S, F. Amaral T, Pinho J, Santos M, Freire E, Mendes L, Santos L, Marinho A, Gorjão Clara J, Araújo Correia J. Alimentação na Demência Avançada: Documento de Consenso da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna e da Associação Portuguesa de Nutrição Entérica e Parentérica. RPMI [Internet]. 8 de Dezembro de 2021 [citado 3 de Julho de 2022];27(1):80-8. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/193

Edição

Secção

Guidelines

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

<< < 1 2 3 4 > >>