Hipertensão Arterial e COVID-19: Avaliação da Relação com Complicações, Comorbilidades e Mortalidade

Autores

  • Mário Gil Fontoura Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, Hospital de São Sebastião, Santa Maria da Feira, Portugal https://orcid.org/0000-0002-9723-8239
  • João Campos Cunha Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, Hospital de São Sebastião, Santa Maria da Feira, Portugal
  • Diana Dias Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, Hospital de São Sebastião, Santa Maria da Feira, Portugal
  • Filipe Machado Serviço de Medicina Interna, Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, Hospital de São Sebastião, Santa Maria da Feira, Portugal
  • Bruno Soares Serviço de Oncologia Médica, Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil do Porto, Porto, Portugal
  • Heloísa Ribeiro Serviço de Oncologia Médica, Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil do Porto, Porto, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi.1204

Palavras-chave:

Comorbilidade, COVID-19, Hipertensão, Mortalidade Hospitalar, SARS-CoV-2

Resumo

Introdução: A infeção por SARS-CoV-2 caracteriza-se por um estado de sobreprodução de citocinas pró-inflamatórias que podem culminar com atingimento cardiovascular. Além disso, vários fatores de risco cardiovascular, como a hipertensão arterial (HTA), têm sido associados a maior severidade e mortalidade na COVID-19. O objetivo deste estudo é avaliar a prevalência da HTA nos doentes com COVID-19 e a sua associação com complicações, comorbilidades e mortalidade.

Métodos: Estudo retrospetivo dos doentes admitidos em enfermaria por COVID-19 entre março de 2020 e fevereiro de 2021. Foi realizada colheita de dados através do processo clínico. Aplicada regressão logística para clarificar o efeito de variáveis independentes na mortalidade.

Resultados: Incluíram-se 1291 doentes com COVID-19 internados no período descrito, com mediana de idades de 73 anos (AIQ: 22) e predomínio do sexo masculino (n = 701, 54,3%). Observou-se que 65,5% (n = 845) dos doentes tinham HTA, 54,9% (n = 709) dislipidemia e 31% e 38% tinham diabetes mellitus e obesidade, respetivamente. Comparativamente com os indivíduos sem HTA, o grupo com HTA apresentou maior prevalência de fatores de risco cardiovascular (diabetes, obesidade e dislipidemia, p <0,001) bem como menor grau de funcionalidade e maior carga de doença (respetivamente score de AVDezIs e Charlson modificado, p <0,001). Verificou-se uma maior proporção de doença grave (p = 0,003), maior número admissões em Unidade de Cuidados Intensivos (p <0,001) e maior taxa de mortalidade intra-hospitalar (p <0,001). A presença de HTA não se revelou como preditor de mortalidade nos doentes com COVID-19.

Conclusão: Nesta amostra os doentes com HTA apresentaram múltiplos fatores de risco cardiovascular, doença COVID-19 mais grave, mais complicações e mortalidade intra-hospitalares, contudo, a sua presença não foi um fator preditor de mortalidade por COVID-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Wiersinga WJ, Rhodes A, Cheng AC, Peacock SJ, Prescott HC. Pathophysiology, Transmission, Diagnosis, and Treatment of Coronavirus Disease 2019 (COVID-19): A Review. JAMA. 2020;324:782-93. doi: 10.1001/jama.2020.12839.

World Health Organization. WHO Coronavirus (COVID-19) dashboard. [Acedido a 22-04-2022.] Disponível em: https://covid19.who.int.

Zhou F, Yu T, Du R, Fan G, Liu Y, Liu Z, Xiang J. et al. Clinical course and risk factors for mortality of adult inpatients with COVID-19 in Wuhan, China: a retrospective cohort study. Lancet. 2020;395:1054-62. doi: 10.1016/S0140-6736(20)30566-3.

Ribeiro AC, Uehara SC. Systemic arterial hypertension as a risk factor for the severe form of covid-19: scoping review. Rev Saude Publica. 2022;56:20. doi: 10.11606/s1518-8787.2022056004311

Du Y, Lv Y, Zha W, Zhou N, Hong X. Association of body mass index (BMI) with critical COVID-19 and in-hospital mortality: A dose-response meta-analysis. Metabolism. 2021 ;117:154373. doi: 10.1016/j.metabol.2020.154373.

Liu Y, Pan Y, Yin Y, Chen W, Li X. Association of dyslipidemia with the severity and mortality of coronavirus disease 2019 (COVID-19): a meta-analysis. Virol J. 2021;18:157. doi: 10.1186/s12985-021-01604-1.

Yang Y, Cai Z, Zhang J. Hyperglycemia at admission is a strong predictor of mortality and severe/critical complications in COVID-19 patients: a meta-analysis. Biosci Rep. 2021;41:BSR20203584. doi: 10.1042/BSR20203584.

Williams B, Mancia G, Spiering W, Agabiti Rosei E, Azizi M, Burnier M, et al. 2018 ESC/ESH Guidelines for the management of arterial hypertension. Eur Heart J. 2018;39:3021-104. doi: 10.1093/eurheartj/ehy339.

Rodrigues AP, Gaio V, Kislaya I, Graff-Iversen S, Cordeiro E, Silva AC,et al; INSEF Research group. Prevalência de hipertensão arterial em Portugal – resultados do Primeiro Inquérito Nacional com Exame Físico (INSEF 2015). Boletim Epidemiológico Observações. 2017;6:11-4.

Polonia J, Martins L, Pinto F, Nazare J. Prevalence, awareness, treatment and control of hypertension and salt intake in Portugal: changes over a decade. The PHYSA study. J Hypertens. 2014;32:1211-21. doi: 10.1097/HJH.0000000000000162.

Martins Y, Simões R, Miranda M, Tavares LP. Avaliação Funcional no Idoso e Resultados Clínicos. Med Interna. 22016;23:22-8.

Charlson ME, Pompei P, Ales KL, MacKenzie CR. A new method of classifying prognostic comorbidity in longitudinal studies: development and validation. J Chronic Dis. 1987;40:373-83. doi: 10.1016/0021-9681(87)90171-8.

Direção Geral de Saúde. Norma 004/2020 : Abordagem das Pessoas com Suspeita ou Confirmação de COVID-19. Lisboa: DGS; 2020.

Gallo G, Calvez V, Savoia C. Hypertension and COVID-19: Current Evidence and Perspectives. High Blood Press Cardiovasc Prev. 2022;29:115-23. doi: 10.1007/s40292-022-00506-9.

Xia F, Zhang M, Cui B, An W, Chen M, Yang P, et al. COVID-19 patients with hypertension are at potential risk of worsened organ injury. Sci Rep. 2021;11:3779. doi: 10.1038/s41598-021-83295-w.

Du Y, Zhou N, Zha W, Lv Y. Hypertension is a clinically important risk factor for critical illness and mortality in COVID-19: A meta-analysis. Nutr Metab Cardiovasc Dis. 2021;31:745-55. doi: 10.1016/j.numecd.2020.12.009.

Du Y, Zhou N, Zha W, Lv Y. Hypertension is a clinically important risk factor for critical illness and mortality in COVID-19: A meta-analysis. Nutr Metab Cardiovasc Dis. 2021;31:745-55. doi: 10.1016/j.numecd.2020.12.009.

Mills KT, Bundy JD, Kelly TN, Reed JE, Kearney PM, Reynolds K, et al. Global Disparities of Hypertension Prevalence and Control: A Systematic Analysis of Population-Based Studies From 90 Countries. Circulation. 2016;134:441-50. doi: 10.1161/CIRCULATIONAHA.115.018912.

Iaccarino G, Grassi G, Borghi C, Ferri C, Salvetti M, Volpe M; SARS-RAS Investigators. Age and Multimorbidity Predict Death Among COVID-19 Patients: Results of the SARS-RAS Study of the Italian Society of Hypertension. Hypertension. 2020;76:366-72. doi: 10.1161/HYPERTENSIONAHA.120.15324.

Docherty AB, Harrison EM, Green CA, Hardwick HE, Pius R, Norman L, et al. Features of 20 133 UK patients in hospital with covid-19 using the ISARIC WHO Clinical Characterisation Protocol: prospective observational cohort study. BMJ. 2020;369:m1985. doi: 10.1136/bmj.m1985.

Downloads

Publicado

03-03-2023

Como Citar

1.
Gonçalves Fontoura MG, Campos Cunha J, Dias D, Machado F, Soares B, Ribeiro H. Hipertensão Arterial e COVID-19: Avaliação da Relação com Complicações, Comorbilidades e Mortalidade. RPMI [Internet]. 3 de Março de 2023 [citado 21 de Junho de 2024];30(1):21-6. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1204

Edição

Secção

Artigos Originais

Categorias

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)