Internamentos num Serviço de Medicina Interna - As diferenças com um intervalo de 10 anos (1984 - 1994)

Autores

  • Ana Nogueira Interno do lntemato Complementar de Medicina lnterna, Serviço 1 do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • Margarida Coelho Asslstente Eventual de Medicina lnterna, Serviço 1 do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • Leonor Ribeiro Assistente Eventual de Medicina lnterna, Serviço 1 do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • Estela Mateus Asslstente Eventual de Medicina lnterna, Serviço 1 do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • João Jacquet Chefe de Serviço de Medicina Interna, Serviço 1 do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa
  • Barros Veloso Dlrector de Serviço, Serviço 1 do Hospital de Santo António dos Capuchos, Lisboa

Palavras-chave:

internamentos, Medicina Interna, SIDA, doença hepática crónica, envelhecimento da po­pulação

Resumo

Os autores reviram os internamentos num Serviço de Medicina Interna, em 1984 e em 1994, tendo verificado algumas diferenças importan­ tes nas casuísticas das duas séries analisadas:

  1. aumento significativo da percentagem de internamentos nos doentes do sexo masculino entre os 21 e os 30 anos (2,4% em 1984 e 5,4% em 1994, p< 0,001), devido ao facto de, em 1994, se terem verificado mais casos de doenças in­fecciosas nas quais passaram a estar incluídos os casos de SIDA, entidade inexistente em 1984.
  2. diminuição da percentagem de internamentos entre os 41 e 50 anos (11,6% em 1984 e 7% em 1994) e entre os 51 e 60 anos (21,9% em 1984 e 13% em 1994); esta diminuição foi maior no sexo masculino e parece poder atribuir-se ao me­ nor número de casos de doença hepática cróni­ ca nos homens (9,4% em 1984 e 3,8% em 1994, p<0,05).

     3. aumento significativo da percentagem de internamentos de doentes com mais de 81 anos (p< 0,001), que se explica pelo envelhecimento geral da população .

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bolleta J. The rise and fall of disease. Am J Med 1981; 70: 12-16.

McKeown T. The origins of human disease. Basil Blackwell L td, 1988.

Lorber B. Changing patterns of infections diseases. Am J Med 1988;84:569-576.

SIDA. A situação em Portugal a 31 de Março de 1995. Comissão Nacional de Luta contra a SIDA, Doc.85,1995.

Soares AO et al. O ano de 1981 numa enfermaria de Medicina Interna. O Médico 1983; 106:1-16.

A Saúde em Portugal. Departamento de Estudos e Planeamento da Saúde. Lisboa, 1995.

Peneda J. Tendências de consumo de álcool e tendências da mortalidade por doença hepática crónica e cirrose do fígado

- Uma observação actual da sua mobilidade. Núcleo de Al­coologia, Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, 1993.

Paula Brito et al. Análise do internamento do doente idoso num Serviço de Medicina. Geriartria 1994; 7: 22-27

Alcântara P, Ramalhinho V, Gorjão C, Costa N. Internamento de doentes muito idosos num serviço de Medicina Interna. Geriatria 1993; 6 : 17-22.

Manton K G, James W V. Survival after the age of 80 in the United States, Sweden, France, England and Japan. N Engl J Med 1995; 333: 1232-1235.

Ficheiros Adicionais

Publicado

29-03-1996

Como Citar

1.
Nogueira A, Coelho M, Ribeiro L, Mateus E, Jacquet J, Veloso B. Internamentos num Serviço de Medicina Interna - As diferenças com um intervalo de 10 anos (1984 - 1994) . RPMI [Internet]. 29 de Março de 1996 [citado 22 de Maio de 2024];3(1):9-14. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2257

Edição

Secção

Artigos Originais