Plasmocitoma no clivus - caso clínico

Autores

  • Luísa Moreira Médica do Internato Complementar de Medicina Interna, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • José Alberto Silva Chefe de Serviço de Medicina Interna, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • Lídia Alves Assistente Hospitalar de Medicina Interna, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • Mrinalini Honavar Directora do Serviço de Anatomia Patológica, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • José Rocha Melo Chefe de Serviço de Neurorradiologia e Director do Departamento de Imagiologia, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • Nuno Trigueiros Assistente Hospitalar de Otorrinolaringologia, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • Adriano Figueiredo Director do Serviço de Cirurgia Maxilo-Facial, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos
  • Mário Resende Assistente Hospitalar de Neurocirurgia, Hospital Pedro Hispâno, Matosinhos
  • Artur Rocha Vaz Director do Serviço de Neurocirurgia, Hospital Pedro Hispano, Matosinhos

Palavras-chave:

Plasmocitoma, clivus, crânio, tumor, neoplasia

Resumo

Os distúrbios plasmocitários com localização no
crânio ou sistema nervoso central, na ausência de
envolvimento sistémico, são raros1,2. Descreve-se o
caso de um doente do sexo masculino, de 68 anos
de idade, com um quadro clínico de diplopia
aquando da levoversão. A investigação imagiológica
evidenciou a presença de uma volumosa lesão
ocupando espaço no clivus. Foi realizada abordagem
cirúrgica, com exérese quase total da lesão,
complementada posteriormente com radioterapia. O
exame histológico revelou tratar-se de um infiltrado
de células plasmocitárias com positividade para
cadeias leves capa. Na avaliação sistémica detectouse
uma imunoglobulina com características
monoclonais de cadeia pesada gama e cadeia leve
capa ( IgG / k ). A restante avaliação sistémica
excluiu o diagnóstico de mieloma múltiplo. A
existência de poucos casos de plasmocitoma com
localização no clivus descritos na literatura sugeriunos
a publicação do mesmo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Krumholz A, Weiss HD, Jiji VH, Bakal D, Kirsh MB. Solitary intracranial plasmacytoma: two patients with extended follow up.

Ann Neurol 1982;11:529-532.

Provenzale J,Schaefer P et al. Craniocerebral plasmacytoma.: MR features. Am J Neuroradiol 1997;18:389-392.

Pritchard PB III, Martinez RA, Hungerford GD, Powers JM, Perot PL. Dural Plasmacytoma. Neurosurgery 1983;12: 576-579.

Bindal AK, Bindal RK, van Loveren H, Sawaya R. Management of intracranial plasmacytoma. J Neurosurg 1995;83:218-221.

Tanaka M, Shibui S, Nomura K, Nakanishi y; Solitary plasmacytoma of the skull: a case report. Jpn J Clin Oncol 1998; Oct;28(10):

-630.

Mancardi GL, Mandybur TI. Solitary intracranial plasmacytoma. Cancer 1983;51:2226-2233.

Du Preez Jh, Branca EP. Plasmacytoma of the skull: case reports. Neurosurgery 1991;29:202-206.

Ficheiros Adicionais

Publicado

28-06-2002

Como Citar

1.
Moreira L, Silva JA, Alves L, Honavar M, Rocha Melo J, Trigueiros N, Figueiredo A, Resende M, Rocha Vaz A. Plasmocitoma no clivus - caso clínico. RPMI [Internet]. 28 de Junho de 2002 [citado 16 de Junho de 2024];9(2):76-8. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1853

Edição

Secção

Casos Clínicos