Neoplasia oculta - Experiência de um Serviço de Medicina

Autores

  • Ana Ribeiro Serviço de Medicina do Hospital Distrital de Faro
  • Luís Bretes Serviço de Medicina do Hospital Distrital de Faro
  • Carlos Reis Serviço de Medicina do Hospital Distrital de Faro
  • Irene Furtado Serviço de Medicina do Hospital Distrital de Faro
  • Siragusa Leal Serviço de Medicina do Hospital Distrital de Faro

Palavras-chave:

neoplasia oculta

Resumo

A neoplasia oculta é uma entidade muito he­terogénea na sua apresentação o que torna a sua avaliação sistemática muito difícil haven­ do sobre ela poucos trabalhos publicados. De­cidiu-se, por isso, fazer umestudo retrospecti­vo dos doentes internados no Serviço de Medi­cina do Hospital Distrital de Faro durante um período de 2 anos. Dos 469 doentes com o diag­nóstico de neoplasia, 34 apresentavam neoplasia oculta. Foi avaliada a distribuição por sexo e idade, manifestações clínicas e alterações analíticas iniciais, exames complementares de dia­ gnóstico, local de metastização, diagnóstico ci­ tológico ou histológico, evolução clínica e tera­pêutica utilizada.

Verificou-se que a neoplasia oculta constituiu 6,8% do total de doentes neoplásicos interna­ dos. A idade média dos doentes foi de 72 anos, havendo predomínio do sexo masculino. As ma­nifestações clínicas e alterações analíticas ini­ciais foram inespecíficas. Os exames comple­ mentares de diagnóstico mais utilizados foram a ecotomografia e a tomografia axial compu­ torizada. O local de metastização mais frequente foi o fígado e o diagnóstico histológico ou cito­ lógico mais frequente foi o carcinoma. A so­ brevida média dos doentes foi de 81,9 dias. Ape­ nas 4 doentes iniciaram terapêutica não palia­ tiva; destes, 3 encontram-se ainda em remissão após mais de dois anos de evolução.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Tattersal MHN. Unknown primary cancers in Love R.R. Manual of clinical oncology, sixth edition, pg 532-541; Springer Verlag UICC

Gregory FA, Hainsworth JD Cancer of unknown primary site in De Vila VT. Helman S, Rosenberg SA (eds): Cancer: princi­ples and pratice of oncology, Philadelphia, JB Lippincott Co., 1993; II: 2072-2091.

Huhhard KP, Raber MN: Unknown primary tumors: diagnosis and management in medical oncology in Medical oncolo­gy, a comprehensive review from the University of Texas, MD. cancer center and the journal oncology, Richard Pa­zdur MD, Editor, 1993: ·109- 414.

Michael P, Herbert MP, Umberto V (eds). Oxford Textbook of oncology, 1995, 2155-2165

Smith JM C. Cancer of unknown primary origin in Rosenthal S, Carrignan JR, Smith 13D. (eds): Medical care of the cancer patient; second edition, 231 -235.

Schlag PM, Hunerhlin M. Cancer of unknown primary site. Ann Chir Gyneicol 1994; 8.J ( 1):8-12.

Greco FA, Hainsworth JD. Tumors of unknown origin in CA cancer J Clin Vanderbilt University Medical Center. Nashvill Tennessee 1992; 42( 2): 96-115.

Mayordomo JL, Guerra JM, Guijarro C. Neoplasms of unknown primary sile: a clinicopathological study of autopsied pati­ents in tumori; Department of Medical oncology, 12 de Octubre University 1993: 79( 5 ): 321-324

Ficheiros Adicionais

Publicado

30-06-1998

Como Citar

1.
Ribeiro A, Bretes L, Reis C, Furtado I, Leal S. Neoplasia oculta - Experiência de um Serviço de Medicina. RPMI [Internet]. 30 de Junho de 1998 [citado 22 de Maio de 2024];5(2):90-4. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2127

Edição

Secção

Artigos Originais

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)