Pneumonias - Estudo retrospectivo num serviço de Medicina Interna

Autores

  • António J. Pinho Interno do Internato Complementar de Medicina Interna, Serviço de Medicina 1 do Hospital de S. João, Porto
  • A. Gonçalves Interno do Internato Complementar de Medicina Interna, Serviço de Medicina 1 do Hospital de S. João, Porto
  • Iolanda Mota Interna do Internato Complementar de Pneumologia, Serviço de Medicina 1 do Hospital de S. João, Porto
  • José Carlos Interno do Internato Complementar de Medicina Interna, Serviço de Medicina 1 do Hospital de S. João, Porto
  • Carlos Dias Assistente Graduado de Medicina Interna, Serviço de Medicina 1 do Hospital de S. João, Porto

Palavras-chave:

pneumonia, diagnóstico, doen­ças associadas, antibioterapia

Resumo

Os autores fizeram uma revisão dos doentes com pneumonia, internados num Serviço de Me­dicina Interna do Hospital de S. João do Porto, durante o período compreendido entre 1 de Ja­ neiro e 31 de Dezembro de 1994. Foram estuda­ dos todos os processos clínicos cujo diagnóstico de alta (1º, 2º ou 3º) incluísse a palavra "pneu­monia". Registaram a prevalência da pneumonia no contexto dos doentes internados. Estudaram o número de casos, sua distribuição por idade e sexo, dados clínicos mais relevantes para o diagnóstico, a prevalência de doenças associa­ das e do tabagismo, a localização radiológica, os exames complementares de diagnóstico ( ra­diografia do tórax, exames microbiológicos de expectoração, hemoculturas e broncofibrosco­pia), a terapêutica antibiótica mais usada, inclu­ indo alterações e substituições efectuadas, a evo­lução clínica, o tempo médio de internamento, a mortalidade e os resultados globais.

A pneumonia foi uma causa frequente de inter­namento (9,3%), foi mais prevalente no sexo mas­ culino (62,3%) e afectou grupos etários mais avançados no sexo feminino. A febre (67,2%) e a tosse (52,7%) foram os dados clínicos mais cons­ tantes. Os estudos microbiológicos de expectora­ção, realizados em 44 doentes, foram positivos em 18,2%, e as hemoculturas, efectuadas também em 44 doentes, foram positivas em 13,6%. O pul­mão direito foi o mais atingido (39,3%), sendo a localização mais frequente nos lobos inferiores. As principais doenças associadas foram a insu­ficiência cardíaca (24,8%), a diabetes mellitus (21,1%), a doença pulmonar crónica obstrutiva (20,2%) e o alcoolismo crónico (14,7%). A percen­ tagem de fumadores foi de 17,2%. Os esquemas terapêuticos mais utilizados foram os antibióti­cos beta-lactâmicos isolados ou em associação à amicacina, e à eritromicina. Os resultados glo­bais foram bons, com 85,2% de doentes melhora­ dos ou curados, e a demora média de interna­ mento foi de 12,9 dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bates JN, Campbell GD, Barron AL et al. Microbial etiology of acute pneumonia in hospitalized patients. Chest 1992;10:1005- 1012.

Niedcrman MS, Bass JB, Campbell GD, et ai. Guidelines for the initial management of adults with community-acquired pneu­monia. Diagnosis, assessment of severity, and initial antimi­crobial therapy. Am Reo Resp Dis 1993;148: 1418-1426.

Cello J,Quintana E, Ausina Vetai. A three year study of severe community acquired pneumonia with emphasis on outco­me. Chest 1993;103:232-235.

MacFarlane JT. Community acquired pneumonia. Br J Dis Chest 1987;87:116-127.

Skerrett Host defenses against respiratory infection, Med Clin N Am 1994;78 (5):941-966.7

Guimarães V. Doenças Profissionais Infecciosas. Pathos: Mono­ grafias de Patologia Geral; doenças respiratórias profissionais, Tomo II, Janeiro - 1995:50-65.

Foy FM. Clinical Infectious Diseases 1993;17 (1):537-546.

Read RC. City Hospital, Nottingham,UK, Patogénese das infec­ cões respiratórias bacterianas, Medical Digest, Current Opi­nion in lnfectious Diseases 1993;1:141-145.

John A, Zaia JA. Division of Pediatrics, City of Hope National Medical Center, California, USA, Prevenção e tratamento de pneumonia por citomegalovírus nos receptores de transplante renal. Medical Digest, Clinicai Infectious Diseases 1993;17(2)392-399

Monteiro F. Abordagem Geral das Pneumonias: Pathos nº 99 - Março 1993:18-24.

Griffin JJ, Meduri GU. New approaches in the diagnosis of noso­comial pneumonia. Med Clin N Am 1994;78 (5):1091-1143

Wallaert B, Vuyst P, Biet D: Israel. Le lavage broncho-alvéolaire. Des aspects techniques aux régles d'interpretation. Les tech­niques de prelêvement diagnostique em pratique pneumo­ logique. Rev Mal Respir 1992;90):39-56.

Araújo T. Novos métodos laboratoriais de diagnóstico, estadia­ mento e monotorização terapêutica. ln: Pneumologia actual. Novas aquisições diagnósticas e terapêuticas. Ed. Clínica de Doenças Pulmonares (FML) 1988:47-56.

Saiz AC. Fernandez JL. Métodos diagnósticos, Infecções bron­copulmonares, 1987; nº35:31-39.

Neuyen MH et al., Veterans Affairs Medical Center, Pittsburg, Pensilvania, USA, Current Opinion in lnfectious Diseases 1993;6:158-162.

Townsed J, Wikes H, Haines A, Jarvis M. Adolescentes fumado­res observados em clínica geral: saúde, estilo de vida, medi­das físicas e resposta ao aconselhamento anlitabágico. Br Med J (edição em língua portuguesa) 1992;1:17-22.

Woodhead MA, MacFarlane JT, Cracken JS, Rose DA, Finch RG. Prospective study of the aetiology and outcome of pneumo­nia in the community. Lancet 1987; l :671-674.

Cooper, BML. Pneumococcal bacteraemia during ciprofloxacin therapy for pneumococcal pneumonia. Am J Med 1989;87:475.

MacFarlane JT, Colville A, Guion A et al. Prospective study of aetiology and outcome of adult lower respiratory tract infec­tions in the community. Lancet 1993;341:511-514.

MacFarlane JDM. Pneumonia aguda no doente hospitalar. Hos­pital UPDATE 1995; 9 :27-32

Herbert y Reynolds. Pneumonia e abcesso pulmonar, Harrison 12ª Edição cap. 207 1994;7-37,7-41.

H. Winter Griffith, Mark R. Dambro. Pneumonia bacterial, The 5 minute Clinical Consult 1994; 768-769

Resende E, Soares J, Freitas MAT Araújo, Freitas, Costa M. Pneu­ monias em tratamento hospitalar. Estudo retrospectivo da enfermaria de mulheres do Serviço de Pneumologia do Hos­ pital de Santa Maria. Arquivos SPPR 1993;10:5-6.

Marc A. Schuckit. Álcool e alcoolismo, cap. 370 Harrison-12ª Edição 1994; 14-24,14-29.

Gritzer. Cigarrette, smoking: the need for action by health pro­fessionals. 1988:194

US Departement of Health and Human Series. The health con­sequences of smoking: Nicotine addiction. A report of the Surgeon General. DHHS (CDC) Publication 1988;88:8406.

Carvalho A, Cotter J, Alves G et ai. Pneumonias da Comunidade: experiência do Serviço de Medicina do H. de Guimarães, 1992/

3º Congresso Português de Medicina Interna, 1994:144.

Carmo G, Costa L, Froes F et al. Pneumonias estudo retrospecti­vo de dez anos (1980-1989) dos casos do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital de Santa Maria, Revista Portuguesa de Doenças Infecciosas1992; nº2:89-94.

Kinnear WJM, Finch RG, Pilkington R, MacFarlane JT. Nosoco­mial lower respiratory tract infections in surgical wards. To­rax 1990;45:187-189.

Woodhead MA, Radvan J, MacFarlane JT. Adult community ac­ quired-staphylococcal pneumonia in the antibiotic era. A re­view of 61 cases. Q J Med l 987;245:783-790.

Andrew PW et al. university of Leicester, Leicester, UK. Prevenção das infecções respiratórias, Medical Digest, Current Opi­nion in Infectious Diseases 1993; 6:146-149.

Woodhead MA, MacFarlane JT, Rodgers FG, Laverick A, Pilking­ ton R. MacKae AD. A Etiology and Outcome of Severe Com­munity Acquired Pneumonia. J Infect 1985; 10(3): 204-210.

Yerghese A, Beck SL. Bacterial pneumonia in the eldery. Medici­ne 1983;62:271-285.

GarbJL, Brown RB, Garb JR Tuthill RW. Diferences in aetiology of pneumonia in nursing home and community patients.

JAMA 1978: 240:2169-2172

Moore MA. Merson MH, Charache P, Shepard RH. The characte­ristics and mortality of outpatients-acquired pneumonia. Johns Hopkins Med J 1977;140:9-14.

Dorff GJ, Rytel MW, Farmer SG. Scanlon G. Aetiologies and characteristics of pneumonia in a municipal hospital. Am Med Sci 1973;266:349-358.

Dias C, Morgado T, Varzim P, Carvalho R. Apontamentos sobre Radiologia do Tórax, Arquivos de Medicina 1988;2 (2):148- 157.

António Camilo C.P.P. Leite. Infecções Broncopulmonares, Fi­broscopia brônquica, Centro de Pneumologia da Universida­ de de Coimbra. Edição Boehringer lngelheim, 1991;26-32.

FagonJ-Y, ChastreJ, Domart Y et ai. Nosocomial pneumonia in patients receiving continous mechanical ventilation. Am Rev Resp Dis 1989;1:39:877-884.

Craven DE, Steger KA, Duncan RA. Nosocomial pneumonia in critically ill and mechanically ventilated patients. Niederman MS, Sarosi GA, Glassroth J (EDS. ). Respiratory infections. a cientific basis for management. Philadelphia: W.B. Saunders Co., 1944: 147-162.

Teixeira ESM. Terapêutica geral e antimicrobiana das pneumo­nias. Pathos 1993; nQ 99: 64-72.

Michael S, Niederman MS. An approach to empiric therapy of nosocomial pneumonia Mecl Clin N Am 1994;78 (5):1123- 1143.

GonçalvesJR. Pneumonias: aspectos actuais. Avanços em Pneu­mologia-28º Curso de Pneumologia para Pós- Graduados - Abril 1995: 27-38.

La Croix AZ, Lipson S, Miles TP et ai. Prospective Study of pneu­monia hospitalizations and mortality of U.S. older people. Role of chronic conditions, health behaviours, anel nutricional status. Public Health Rep 1989;104:350-400.

Nieclerman MS, Fein AM. Sepsis syndrome, ARDS, and nosoco­mial pneumonias: A common clinical sequence. Clin Chest Med 1990;11:633-655.

Verghese A, Berk SL. Bacterial pneumonia in the elderly. Medi­cine 1983;62:271-285.

Ficheiros Adicionais

Publicado

16-08-2023

Como Citar

1.
Pinho AJ, Gonçalves A, Mota I, Carlos J, Dias C. Pneumonias - Estudo retrospectivo num serviço de Medicina Interna . RPMI [Internet]. 16 de Agosto de 2023 [citado 27 de Maio de 2024];3(2):83-91. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2271

Edição

Secção

Artigos Originais

Artigos Similares

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.