A propósito de “Estarão os Doentes com Fibrilhação Auricular Correctamente Anticoagulados? Um Retrato de um Hospital Português do Interior”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi.2022.01.305

Palavras-chave:

Anticoagulantes, Fibrilhação auricular/Tratamento farmacológico, Idoso, Prescrição de medicamentos

Resumo

Aplicamos o protocolo de análise descrito por Lima et al publicado na Revista Portuguesa de Medicina Interna a 211 doentes com fibrilhação auricular não valvular admitidos por acidente vascular cerebral isquémico ou acidente isquémico transitório. Detectamos 146 doentes (69,2%) elegíveis para anticoagulação que não estavam medicados em concordância.
Estes apresentavam um índice de comorbilidade era mais elevado do que os anticoagulados. Consideramos que esta análise deverá ser contemplada em trabalhos futuros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Lima J, Aguiar J, Paixão-Ferreira M, Calixto R, Cesário V, Alves da Costa F, et al. Estarão Os Doentes Com Fibrilhação Auricular Correctamente Anticoagulados? Um Retrato De Um Hospital Português Do Interior. Rev Port Med Intern. 2021; 28: 344-9. doi:10.24950/rspmi.o.98.4.2021

Hindricks G, Potpara T, Dagres N, Arbelo E, Bax JJ, Blomström-Lundqvist C, et al. 2020 ESC Guidelines for the diagnosis and management of atrial fibrillation developed in collaboration with the European Association for Cardio-Thoracic Surgery: The Task Force for the diagnosis and management of atrial fibrillation of the European Society of Cardiology Developed with the pecial contribution of the European Heart Rhythm Association of the ESC. Eur Heart J. 2021;42:373-498. doi: 10.1093/eurheartj/ehaa612

Eurostat. Causes and occurrence of deaths in the EU [internet]. Luxemburgo: Eurostat; 2016 [consultado em 2021 Out 01] Disponível em https://ec.europa.eu/eurostat/en/web/products-eurostat-news/-/ddn-20190716-1

Quan H, Li B, Couris CM, Fushimi K, Graham P, Hider P, et al. Updating and validating the Charlson comorbidity index and score for risk adjustment in hospital discharge abstracts using data from 6 countries. Am J Epidemiol. 2011;173:676-82. doi: 10.1093/aje/kwq433.

Downloads

Publicado

22-03-2022

Como Citar

1.
Bilreiro M, Machado B, Marote Correia L, Freitas R. A propósito de “Estarão os Doentes com Fibrilhação Auricular Correctamente Anticoagulados? Um Retrato de um Hospital Português do Interior”. RPMI [Internet]. 22 de Março de 2022 [citado 2 de Julho de 2022];29(1):74-5. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/305

Edição

Secção

Cartas ao Editor

Categorias

Artigos Similares

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.