Avaliação Geriátrica Global em Medicina Interna: Um Modelo Mais Adequado na Avaliação dos Doentes Idosos Internados

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi/original/214/1/2019

Palavras-chave:

Avaliação Geriátrica/métodos, Comorbilidades, Frailty, Idoso, Medicina Interna

Resumo

Introdução: A população está a envelhecer, um número
crescente de pessoas vive com fragilidade, incapacidade
e morre com múltiplas doenças crónicas. A Avaliação Geriátrica Global é um instrumento de diagnóstico multidimensional concebido com o intuito de permitir a determinação
mais precisa do estado de saúde do doente idoso. Tem por
objetivo final estabelecer um plano terapêutico e de acompanhamento adaptados, de forma coordenada e integrada,
com o propósito de facilitar a manutenção da capacidade
funcional e diminuir o risco de hospitalização.
Material e Métodos: O presente trabalho de investigação
tem como principal objetivo conhecer o estado de saúde
global do doente idoso internado aos cuidados da Medicina Interna, do Hospital de Braga. Como objetivo secundário
pretende-se aferir a efetividade do modelo em prever morbilidade e mortalidade. Assim, foi efetuada uma análise transversal e prospetiva de todos os doentes idosos (65 ou mais
anos) que se encontravam internados no serviço de Medicina Interna do Hospital de Braga, no dia 2 de março de 2018.
Conclusão: Este estudo permitiu confirmar que o doente internado no serviço de Medicina Interna é maioritariamente
idoso ou muito idoso, com pluripatologia, polimedicado, dependente nas atividades básicas de vida diária e em condição de fragilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Hall S, Petkova H, Tsouros AD, Costantini M, Higginson IJ. Palliative care for older people: better practices. [e-book] 2006 [consultado 2017 Set 18]. Disponível em: http://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_ file/0017/143153/e95052.pdf.

Sousa S, Moraes ME, Beato V, Corredoura AS, Rodrigues G, Soares M, et al. Factores preditivos de morbilidade e mortalidade hospitalar e aos seis meses em doentes idosos hospitalizados. Acta Med Port. 2002; 15:177- 84.

Miller E, Weissert W. Predicting elderly people’s risk for nursing home placement, hospitalization, functional impairment, and mortality: a synthesis. Med Care Res Rev.2000; 57):259-97. doi: 10.1177/107755870005700301.

Hoogerduijn J, Schuurmans M, Duijnstee M, De Rooij SE, Grypdonck MF. A systematic review of predictors and screening instruments to identify older hospitalized patients at risk for functional decline. J Clin Nurs.2007; 16:46-57

Volpato S, Onder G, Cavalieri M, Guerra G, Sioulis S, Maraldi C, et al. Characteristics of nondisabled older patients developing new disability associated with medical illnesses and hospitalization. J Gen Intern Med. 2007; 22:668-74. doi: 10.1007/s11606-007-0152-1.

Brown C, Friedkin R, Inouye S. Prevalence and outcomes of low mobility in hospitalized older patients. J Am Geriatr Soc. 2004;52:1263-70.

Ngangbam T. Frailty syndrome in older adults. J Med Soc. 2017; 31:71.

Costa EF, Monego ET. Avaliação Geriátrica Ampla. Rev UFG. 2003; 5: 2.

Uptodate [homepage na Internet]. Comprehensive Geriatric Assessment. 2018 [consultado 13 Ago 2018]. Disponível em: https://www. uptodate.com/contents/comprehensive-geriatric-assessment?search=- comprehensive-geriatricassessment&source=search_result&selectedTitle=1~150&usage_type=default&display_rank=1

Welsh TJ, Gordon AL, Gladman JR. Comprehensive Geriatric Assessment – a guide for the non-specialist. Int J Clin Pract. 2014; 68: 290–3. doi: 10.1111/ijcp.12313.

Ellis G. Comprehensive geriatric assessment for older adults admitted to hospital: meta-analysis of randomised controlled trials. BMJ. 2011;343:d6553. doi: 10.1136/bmj.d6553.

Duque AS, Gruner H, Clara JG, Ermida JG, Veríssimo MT. Núcleo de Estudos de Geriatria da Sociedade Portuguesa de Medicina: Avaliação Geriátrica. [e-book] [consultado 2017 Fev 18]. Disponível em: http://www. spmi.pt/wp-content/uploads/GERMI_36.pdf

Perna S, Francis MA, Bologna M, Moncaglieri F, Riva A, Morazzoni P, et al. Performance of Edmonton Frail Scale on frailty assessment: its association with multi-dimensional geriatric conditions assessed with specific screening tools. BMC Geriatr. 2017; 17: 2. doi: 10.1186/s12877-016-0382-3.

Fabrício-Wehbe SCC. Adaptação cultural e Validação da Edmonton Frail Scale (EFS) escala de avaliação de fragilidade em idosos. [dissertação]. Ribeirão Preto: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto; 2008.

Martins D, Carvalho I, Cordeiro N, Pinheira V. Contributo para a validação da Edmont Frail Scale (EFS). [e-book]2012 [consultado 2018 Ago 16]. Disponível em: https://repositorio.ipcb.pt/bitstream/10400.11/1505/1/ poster_EFS_new.pdf

Thomas K. The GSF Prognostic Indicator Guidance. 4th Ed. Royal College Of General Practitioners. [e-book] 2011 [consultado 2017 jun 16]. Disponível em: https://www.goldstandardsframework.org.uk/cd-content/ uploads/files/General%20Files/Prognostic%20Indicator%20Guidance%20October%202011.pd

Fick D, Semla T, Beizer J, Brandt N, Dombrowski R, DuBeau CE, et al. American Geriatrics Society updated Beers Criteria for potentially inappropriate medication use in older adults. J Am Geriatr Soc. 2012;60:616-31. doi: 10.1111/jgs.13702.

Romero I, Braga B, Rodrigues J, Rodrigues R, Neto IG. “Desprescrever” nos doentes em fim de vida: um guia para melhorar a prática clínica. Rev Med Intern. 2018; 25: 48-57.

Sampaio FM. Confusion Assessment Method (CAM): Tradução e Validação Para A População Portuguesa. [dissertação] Porto: Escola Superior de Enfermagem do Porto; 2012.

Carvalho A, Dias C, Morais A, Veríssimo MT, Sousa MC, Campos L, et al. Rede de Referenciação Hospitalar: Medicina Interna [e-book] 2016 [consultado 2018 Agosto 20]. Disponível em: https://www.sns.gov.pt/wp- -content/uploads/2018/01/RRH-Medicina-Interna-Para-CP-21-12-2017. pdf

Vilas-Boas A, Eça Guimarães E, Bernardino Vieira N. O Internamento de Medicina Interna em Portugal [e-book]2016 [consultado 2018 Jun 27]. Disponível em:https://www.spmi.pt/22congresso/resumos_aceites_consulta.php?id=CO-48-01

Tucci A, Ferrari S, Bottelli C, Borlenghi E, Drera M, Rossi G. A Comprehensive Geriatric Assessment is more effective than clinical judgment to identify elderly diffuse large cell lymphoma patients who benefit from aggressive therapy. Cancer. 2009;115:4547-53. doi: 10.1002/cncr.24490.

Campos L. Diversificar a população de doentes dos serviços de medicina e estimular populações homogéneas: um desafio difícil. Rev Med Intern. 2018; 25: 8-9.

Downloads

Publicado

15-03-2019

Como Citar

1.
Sousa L, Isabel Oliveira A, Rita Marques A, Mendes M, Morais J, Cardoso R, Costa S, Capela C. Avaliação Geriátrica Global em Medicina Interna: Um Modelo Mais Adequado na Avaliação dos Doentes Idosos Internados. RPMI [Internet]. 15 de Março de 2019 [citado 6 de Outubro de 2022];26(1):40-6. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/361

Edição

Secção

Artigos Originais

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)