Infeção primária do Sistema Nervoso Central a Nocardia em Doente Imunocompetente

Autores

  • Rachel Silvério Serviço de Medicina 2 do Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Miguel Sequeira Serviço de Medicina 2 do Centro Hospitalar Tondela-Viseu
  • Orlando Gaspar Serviço de Medicina 2 do Centro Hospitalar Tondela-Viseu

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi.1022

Palavras-chave:

Nocardia, Nocardiose disseminada, Abcesso cerebral

Resumo

Introdução: A infeção a Nocardia spp. é habitualmente considerada uma patologia oportunista. A infeção sistêmica, com
o envolvimento de dois ou mais órgãos, resulta na maioria dos
casos em infecção respiratória ou cutânea primária e posterior
disseminação para órgãos como o sistema nervoso central
(SNC). Menos do que 10% dos casos clínicos de Nocardiose
têm origem no SNC e esta apresentação clínica torna-se mais
rara quando a infeção ocorre em indivíduos imunocompetentes.
Objetivo: Neste trabalho os autores apresentam um caso de infeção do SNC a Nocardia spp. com posterior disseminação num
doente previamente saudável.
Resultados: Doente, sexo masculino, engenheiro agrónomo,
saudável até há um ano, altura em lhe é diagnosticado abcesso
cerebeloso a Nocardia, tratado com drenagem cirúrgica, antibioterapia dirigida e corticoterapia sistémica, como antiedematoso
cerebral. Recorre ao Serviço de Urgência (SU) por febre, tosse,
expectoração e dispneia. Ao exame objetivo apresenta sinais
de dificuldade respiratória e roncos dispersos na auscultação
pulmonar. Analiticamente verificou-se aumento dos parâmetros
inflamatórios. A radiografia torácica não revelou lesões agudas.
No internamento, objetivou-se agravamento respiratório. Realizou broncofibroscopia com lavado bronco-alveolar que isolou
Nocardia spp. multi-resistente. Embora medicado com antibioterapia adequada, manteve clínica instável com exaustão respiratória, necessitando de ventilação mecânica invasiva. Apesar
das medidas médicas adequadas, acabou por falecer após 124
dias de internamento.
Conclusão: A Nocardia é uma bactéria ubiquitária, mas raramente provoca infeção em indivíduos saudáveis. Os autores
destacam um caso raro de Nocardiose num doente imunocompetente com infecção primária do SNC e posterior envolvimento
sistémico

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Tomás R et al. Pulmonary nocardiosis: risk factors and outcomes. Respirology. 2007; 12: 394-400.

Zakaria A, Elwatidy S, Elgamal E. Nocardia brain abscess: severe CNS infection that needs aggressive management; case report. Acta Neurochirurgica. 2008; 150: 1097-1101.

Beaman B, Beaman L. Nocardia spp: host-parasite relationships. Clinical Microbiology Reviews. 1994; 7(2): 213-264.

Corti M, Fioti M. Nocardiosis: a review. International Journal of Infectious Diseases. 2003; 7: 243-250.

Ambrosioni J, Lew D, Garbino J. Nocardiosis: updated clinial review and experience at a tertiary center. Infection. 2010; 38: 89-97.

Malincarne L et al. Primary brain abscess with Nocardia farcinica in an immunocompetent patient. Clinical Neurology and Neurosurgery. 2002; 104: 132-135.

Mamelak A, Obana W, Flaherty J, Rosenblum M. Nocardial brain abscess: treatment strategies and factors influencing outcome. Neurosurgery. 1994; 35(4): 622-628.

Menku A, Kurtsoy A, Tucer B, Yildiz O, Akdemir H. Nocardia brain abscess mimicking brain tumour in immunocompetente patients: report of two cases and review of the literature. Acta Neurochirurgica. 2004; 146: 411-414.

Hui C, Au V, Rowland K, Slavotinek J, Gordon D. Pulmonary nocardiosis revisited: experience of 35 patients at diagnosis. Respiratory Medicine. 2003; 97: 709-717.

Jodlowski T, Melnychuk I, Conry J. Linezolid for the treatment of Nocardia spp. infections. The Annals of Pharmacotherapy. 2007; 41: 1694-1699

Ficheiros Adicionais

Publicado

31-12-2014

Como Citar

1.
Silvério R, Sequeira M, Gaspar O. Infeção primária do Sistema Nervoso Central a Nocardia em Doente Imunocompetente. RPMI [Internet]. 31 de Dezembro de 2014 [citado 20 de Abril de 2024];21(4):168-72. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1022

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)