Reninoma: uma causa rara de hipertensão arterial

Autores

  • Rui Pina Interno do Internato Complementar de Medicina Interna, Serviço de Medicina I dos Hospitais da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Benilde Barbosa Assistente Eventual de Medicina Interna, Serviço de Medicina I dos Hospitais da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Jorge Morales Assistente Hospitalar de Urologia, Serviço de Urologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • João Correia Chefe de Serviço de Medicina Interna do Hospital Sousa Martins, Guarda, Portugal
  • Teixeira Veríssimo Assistente Hospitalar Graduado de Medicina Interna; Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Linhares Furtado Director do Serviço de Urologia dos Hospitais da Universidade de Coimbra; Professor Catedrático da Director do Serviço de Urologia. Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Maria Helena Saldanha Directora do Serviço de Medicina I dos Hospitais da Universidade de Coimbra, Professora Catedrática Directora do Serviço de Medicina I. Professora Catedrática da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal

Palavras-chave:

Reninoma, tumor de células justaglomerulares, hipertensão arterial

Resumo

Os tumores justa-glomerulares, também designados por reninomas, são causas benignas
e raras de hipertensão arterial (HTA) secundária.
Os autores descrevem o caso de uma doente
do sexo feminino de 19 anos, com um quadro de HTA de evolução recente.
Analiticamente apresentava uma hipocaliemia e um aumento da renina e da aldosterona
séricas. Dos exames imagiológicos realizados
há a salientar a ressonância magnética nuclear
(RMN) abdominal, que mostrava a presença de
uma formação nodular na região mesorrenal do
rim direito. A angiografi a selectiva da artéria
renal direita confi rmou a localização desta formação, bem como a sua fraca vascularização.
A doente foi submetida a uma enucleação
da massa renal com preservação do restante
parênquima renal, tendo esta decorrido sem complicações.
O estudo histológico da peça operatória revelou tratar-se de um reninoma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Robertson PW, Klidjian A, Harding LK, Walters G. Hypertension due to a rennin-secreting renal tumor. Am J Med 1967; 43: 963.

Lam AS, Bédard YC, Buckspan MB, Logan AG, Steinhardt MI. Surgically curable hypertension associated with reninoma. J Urol 1982;

(3): 572-575.

Vaughan ED. Renal and adrenal sparing surgery for patients with primary aldosteronism and primary reninoma. J Urol 1995; 153 (6): 1785-6.

Hanna W, Tepperman B, Lagan Ag, Robinette MA, Colapinto R, Phillips MJ. Juxtaglomerular cell tumors (reninoma) with paroxysmal

hypertension. Can Med Assoc J 1979; 120 (8): 957-959.

Haab F, Duclos JM, Guyenne T, Plonin PF, Corvol P. Renin secreting tumors: diagnosis, conservative surgical approach and long-term

results. J Urol 1995; 153: 1781-1784.

Dennis RL, McDougal WS, Glick AD, MacDonell Jr RC. Juxtaglomerular cell tumor of the kidney. J Urol 1985; 134: 334-348.

Eddy RL, Sanchez SA. Renin-secreting renal neoplasm and hypertension with hypokalemia. Ann Intern Med 1971; 75: 725.

Conn JW, Cohen EL, Lucas CP, McDonald WJ, Mayor GH, Blongh WM et al. Primary reninism. Hypertension, hyperreninemia and secondary

aldosteronism due to renin-producing juxtaglomerular cell tumor. Arch Intern Med 1972; 130: 682.

Brown JJ, Fraser R, Lever AF, Morton JJ, Robertson JS, Tree M et al. Hypertension and secondary hyperaldosteronism associated with

a renin-secreting renal juxtaglomerular cell tumor. Lancet 1973; 2: 1228.

El Matri A, Ben Ayed H, Slim R, Ben Maiz H, Zmerli S et al. Un autre cas d’hypertension artérielle due à une tumeur de l’appareil juxta-glomérulaire. J d’Urol 1980;86:33

Ficheiros Adicionais

Publicado

30-09-2004

Como Citar

1.
Pina R, Barbosa B, Morales J, Correia J, Veríssimo T, Furtado L, Saldanha MH. Reninoma: uma causa rara de hipertensão arterial. RPMI [Internet]. 30 de Setembro de 2004 [citado 30 de Maio de 2024];11(3):143-7. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1757

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>