Síndrome antifosfolipídico

Autores

  • Inês Vicente Interna do Internato Complemelltar de Pneumologia, Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra
  • Carolina Fernandes Interna do Internato Complementar de Gastrenterologia, Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra
  • Jorge Fortuna Assistente Hospitalar Graduado de Medicina Interna, Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra
  • Arnaldo Sá Assistente Hospitalar Graduado de Medicina Interna, Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra
  • Odete Ferreira Chefe de Serviço de Medicina Interna, Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra
  • Manuel Miraldo Director de Serviço, Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra

Palavras-chave:

síndrome antifosfolipídico, trombose venosa profunda, anticorpos anticardioli­pina

Resumo

Os autores apresentam o caso clínico de uma doente de 25 anos, que foi internada no serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar de Coimbra por síndrome febril. A clínica e os exames complementares (ecocardiografia) permitiram fazer o diagnóstico de endocardite bacteriana.

A persistência da febre apesar do desaparecimento da vegetação, associada a história de trombose venosa profunda no passado e títulos muito elevados de anticorpos anticardiolipina (IgG> JOOU GPL), motivaram a instituição de terapêutica corticóide (com sucesso) e permitiram fazer o diagnóstico de síndrome antifosfolipídico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Asherson RA, e Moura JJ. Os anticorpos anticardiolipina nas doenças autoimunes. Acta Reumatológica Portuguesa 1987; XII (4): 227-

Brandt JT, Triplett DA, Alving B. Criteria for lhe diagnosis of lupus anticoagulants: an update. Thromb Haemost 1995; 74(4): 1185-

Boey ML, Colaço CB, Gharavi AE. Thrombosis in systemic lupus erytematosus: striking association with the presence of circulating lupus anticoagulants. British Medical Journal 1983; 287: 1021-1023

Branch W, Kochenour NK, Rote NS, Dostal DA Scott JR, Clinicai and laboratory features of the patients with lupus anticoagulant and recurrent pregnancy loss. Em "2nd World Symposium on Anti­ Phospholipid Antibodies" Londres 1986.

Harris EN. Diagnosis and management of antiphospholip syndrome. Hosp Pract 1994; 29(4): 65-76.

Harris EN, Chan JKH Asherson RA. Trombosis. recurrent fetal loss and thrombocytopenia: preditive value of lhe anticardiolipin antibody test. Arch lnt Med 1986; 146: 2153.

lnfant Rivard C, David M. Alving B el al. Lupus anticoagulants. anticardiolipin antibodies, and fetal loss: a case control study. N Eng J Med 1991; 325( 15): 1063-1066.

Khamashta MA, Cuadrado MJ, Mujic F et al. The managements of thrombosis in the antiphospholipid-antibody syindrome. N Eng! J Med 1995; 332(15). 993-997.

Ficheiros Adicionais

Publicado

31-12-1999

Como Citar

1.
Vicente I, Fernandes C, Fortuna J, Sá A, Ferreira O, Miraldo M. Síndrome antifosfolipídico. RPMI [Internet]. 31 de Dezembro de 1999 [citado 10 de Dezembro de 2023];6(4):254-6. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2086

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos Similares

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)