Gestão da Hipercalemia em Contexto de Urgência: Recomendações de Boas Práticas Geradas por Metodologia de Consenso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24950/rspmi.2527

Palavras-chave:

Consenso, Hipercalemia/diagnóstico, Hipercalemia/tratamento farmacológico, Polímeros, Potássio, Silicatos, Sistema Renina-Angiotensina, Técnica Delphi

Resumo

Introdução: A hipercalemia (HK) é caracterizada por níveis
serológicos elevados de potássio e é frequente em doentes
com doença renal crónica, diabetes mellitus e doenças cardiovasculares, aumentando o risco de complicações cardíacas e morte. Estudos de evidência em mundo real sublinham a necessidade de otimizar a gestão da hipercalemia, no entanto, não existe consenso nesta área, especialmente em relação a novos medicamentos. O nosso objetivo é estabelecer um consenso entre profissionais de saúde em Portugal relativamente à gestão eficaz da HK em situações de urgência e fornecer recomendações
para a adoção de melhores práticas.

Métodos: Este estudo qualitativo baseou-se no método
Delphi. Especialistas identificaram cinco tópicos relacionados com a gestão da HK e definiram 25 afirmações sobre o seu tratamento. Entre julho e agosto de 2023, foi distribuído um questionário online com as afirmações por médicos que atuam frequentemente no serviço de urgência. O consenso foi definido quando pelo menos 65% dos inquiridos indicaram concordância ou forte concordância com cada afirmação. O inquérito inicial obteve resultados consistentes, obviando a necessidade de rondas suplementares.

Resultados: Participaram 63 médicos especialistas. Observou-se um consenso muito elevado, de mais de 90% dos participantes a concordarem ou a concordarem fortemente com 19 das 25 afirmações. Estas estabelecem que a HK é uma condição crítica para os doentes com doença renal crónica, particularmente para os com taxa de filtração glomerular inferior, idosos e doentes que medicados com inibidores do sistema renina-angiotensina-aldosterona e bloqueadores dos recetores da angiotensina II, entre outros. Houve concordância também sobre o aumento de risco de mortalidade associado à HK, que acresce em doentes com comorbilidades ou HK prolongada. As afirmações relativas ao ciclossilicato
de zircónio de sódio, o patirómero e tratamento com insulina tiveram os níveis de consenso mais baixos.

Conclusão: Foi alcançado um consenso entre profissionais
de saúde em Portugal relativamente à gestão eficaz da HK. Os especialistas formularam recomendações que destacam
aspetos fundamentais para a gestão da HK em situações de urgência. A implementação destas recomendações poderá
melhorar a prestação de cuidados médicos harmonizados
e baseados na evidência, bem como os resultados clínicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Gilligan S, Raphael KL. Hyperkalemia and Hypokalemia in CKD: Prevalence, Risk Factors, and Clinical Outcomes. Adv Chronic Kidney Dis. 2017;24:315-8. doi: 10.1053/j.ackd.2017.06.004.

Mushiyakh Y, Dangaria H, Qavi S, Ali N, Pannone J, Tompkins D. Treatment and pathogenesis of acute hyperkalemia. J Community Hosp Intern Med Perspect. 2012;1. doi: 10.3402/jchimp.v1i4.7372.

Bianchi S, Aucella F, De Nicola L, Genovesi S, Paoletti E, Regolisti G. Management of hyperkalemia in patients with kidney disease: a position paper endorsed by the Italian Society of Nephrology. J Nephrol. 2019;32:499-516. doi: 10.1007/s40620-019-00617-y.

Gorriz JL, D'Marco L, Pastor-González A, Molina P, Gonzalez-Rico M, Puchades MJ, et al. Long-term mortality and trajectory of potassium measurements following an episode of acute severe hyperkalaemia. Nephrol Dial Transplant. 2022;37:522-30. doi: 10.1093/ndt/gfab003.

Kovesdy CP, Matsushita K, Sang Y, Brunskill NJ, Carrero JJ, Chodick G, et al. Serum potassium and adverse outcomes across the range of kidney function: a CKD Prognosis Consortium meta-analysis. Eur Heart J. 2018;39:1535-42. doi: 10.1093/eurheartj/ehy100.

Rafique Z, Peacock F, Armstead T, Bischof JJ, Hudson J, Weir MR, et al. Hyperkalemia management in the emergency department: An expert panel consensus. J Am Coll Emerg Physicians Open. 2021;2:e12572. doi: 10.1002/emp2.12572.

Weinstein J, Girard LP, Lepage S, McKelvie RS, Tennankore K. Prevention and management of hyperkalemia in patients treated with renin-angiotensinaldosterone system inhibitors. CMAJ. 2021;193:E1836-41. doi: 10.1503/cmaj.210831.

Palmer BF, Carrero JJ, Clegg DJ, Colbert GB, Emmett M, Fishbane S, et al. Clinical management of hyperkalemia. Mayo Clin Proc. 2021;96:744-62. doi: 10.1016/j.mayocp.2020.06.014.

Best practices in managing hyperkalemia in chronic kidney disease. In: National Kidney Foundation website [Internet]. [cited 5 Apr 2023]. Available: https://www.kidney.org/sites/default/files/02-10-7259%20Hyperkalemia% 20Tool.pdf

Long B, Warix JR, Koyfman A. Controversies in management of hyperkalemia. J Emerg Med. 2018;55:192-205. doi: 10.1016/j.jemermed. 2018.04.004.

Rosano GM, Tamargo J, Kjeldsen KP, Lainscak M, Agewall S, Anker SD, et al. Expert consensus document on the management of hyperkalaemia in patients with cardiovascular disease treated with renin angiotensin aldosterone system inhibitors: coordinated by the Working Group on Cardiovascular Pharmacotherapy of the European Society of Cardiology. Eur Heart J Cardiovasc Pharmacother. 2018;4:180-8. doi: 10.1093/ehjcvp/pvy015.

Mohamed Pakkir Maideen N, Balasubramanian R, Muthusamy S, Nallasamy V. An Overview of Clinically Imperative and Pharmacodynamically Significant Drug Interactions of Renin-Angiotensin-Aldosterone System (RAAS) Blockers. Curr Cardiol Rev. 2022;18:e110522204611. doi: 10.2174/15734 03X18666220511152330.

Silva-Cardoso J, Brito D, Frazão JM, Ferreira A, Bettencourt P, Branco P, et al. Management of RAASi-associated hyperkalemia in patients with cardiovascular disease. Heart Fail Rev. 2021;26:891-6. doi: 10.1007/s10741-020-10069-3.

Fravel MA, Meaney CJ, Noureddine L. Management of Hyperkalemia in Patients with Chronic Kidney Disease Using Renin Angiotensin Aldosterone System Inhibitors. Curr Hypertens Rep. 2023;25:395-404. doi: 10.1007/s11906-023-01265-1.

Moussavi K, Fitter S, Gabrielson SW, Koyfman A, Long B. Management of hyperkalemia with insulin and glucose: pearls for the emergency clinician. J Emerg Med. 2019;57:36-42. doi: 10.1016/j.jemermed.2019.03.043.

Kijprasert W, Tarudeeyathaworn N, Loketkrawee C, Pimpaporn T, Pattarasettaseranee P, Tangsuwanaruk T. Predicting hypoglycemia after treatment of hyperkalemia with insulin and glucose (Glu-K60 score). BMC Emerg Med. 2022;22:179. doi: 10.1186/s12873-022-00748-9.

Lott C, Truhlár A, Alfonzo A, Barelli A, González-Salvado V, Hinkelbein J, et al. ERC Special Circumstances Writing Group Collaborators. European Resuscitation Council Guidelines 2021: Cardiac arrest in special circumstances. Resuscitation. 2021;161:152-219. doi: 10.1016/j.resuscitation. 2021.02.011. Erratum in: Resuscitation. 2021;167:91-92.

De Nicola L, Ferraro PM, Montagnani A, Pontremoli R, Dentali F, Sesti G. Recommendations for the management of hyperkalemia in patients receiving renin-angiotensin-aldosterone system inhibitors. Intern Emerg Med. 2023;19:295-306. doi: 10.1007/s11739-023-03427-0.

Burton JO, Coats AJS, Kovesdy CP, Palmer BF, Piña IL, Rosano G, et al. An international Delphi consensus regarding best practice recommendations for hyperkalaemia across the cardiorenal spectrum. Eur J Heart Fail. 2022;2:1467-77. doi: 10.1002/ejhf.2612

Publicado

26-04-2024

Como Citar

1.
Sá Sousa A, da Luz Brazão M, Marujo C, Fortuna I, Almeida I, Almeida JL, Bernardino Vieira N, Neves Marques S. Gestão da Hipercalemia em Contexto de Urgência: Recomendações de Boas Práticas Geradas por Metodologia de Consenso. RPMI [Internet]. 26 de Abril de 2024 [citado 20 de Junho de 2024];(XX). Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/2527

Edição

Secção

Guidelines

Categorias

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)