Aterosclerose – a propósito do fenómeno de roubo da subclávia

Autores

  • Sofia Granito Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal
  • Isabel Azevedo Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal
  • Margarida Jardim Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal
  • José Luís Andrade Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal
  • Manuela Lélis Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal
  • António Chaves Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal
  • Maria da Luz Brazão Serviço de Medicina Interna do Hospital Central do Funchal

Palavras-chave:

Fenómeno do roubo da subclávia, aterosclerose, doenças cardiovasculares

Resumo

A aterosclerose, como doença multissistémica e globalmente
difundida, é actualmente a principal causa de morte nos países
desenvolvidos, através das suas manifestações clínicas agudas.
Os autores relatam o caso clínico de um doente de 52 anos, com
antecedentes de hipertensão arterial e dislipidemia mal controladas, em que foi detectada, em consulta, uma tensão arterial
elevada apenas no membro superior direito. Após o estudo dos
territórios vasculares mais comumente afectados pela doença
aterosclerótica, diagnosticou-se estenose da artéria subclávia
esquerda (relacionado com o fenómeno de roubo da subclávia
observado), oclusão carotídea bilateral, lesões aorto-ilíacas
bilaterais e oclusão da artéria poplítea esquerda. Os autores
pretendem salientar a peculiaridade deste caso, que reside no
facto de apesar de uma tão extensa doença aterosclerótica, o
doente não ter tido, até à data, um evento clínico agudo. Chamam
também a atenção para a importância da colheita de uma história
clínica cuidada e de um exame objectivo minucioso, culminando
numa atitude de alerta permanente, de modo a que o internista
assuma um papel activo na prevenção primária e secundária das
doenças cardiovasculares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bernardes CH, Santos LA, Camilotti LP. Subclavian steal syndrome: case report. Acta Medica Misericordiae 1999 2(1): 38-41.

www.emedicine.com Brophy DP et al. Suclavian steal syndrome. Acedido a 06/02/2009

Gaziano TA, Gaziano JM. Epidemiology of cardiovascular disease. In Kasper, Braunwald, Fauci, Hauser, Longo, Jameson: Harrison’s Principles of Internal Medicine, 17th edition. Mc Graw Hill 2008: 1375-1379.

Verdier F, Fourcade L. Changes in cardiovascular risk factors in developing countries. Med Trop (Mars) 2007; 67(6):552-558.

www.ine.pt Óbitos por sexo e causa de morte. Acedido a 19/07/2009

Carrageta MO, Silva PM et al. Risco cardiovascular global. Fundação Portuguesa de Cardiologia e Sociedade Portuguesa de Aterosclerose. 2007.

Smith SC et al. AHA/ACC guidelines for secondary prevention for patients with coronary and other atherosclerotic vascular disease: 2006 update. J Am Coll cardiol 2006; 47: 2130-2139.

Kumar V, Cotran RS, Robins SL. Atherosclerosis. In Kumar, Cotran, Robins: Basic pathology, 6th edition. W.B. Saunders Company 1997: 282-289.

Braunwald E. Approach to the patient with possible cardiovascular disease. In Kasper, Braunwald, Fauci, Hauser, Longo, Jameson: Harrison’s Principles of Internal Medicine, 17th edition. Mc Graw Hill 2008: 1379-1382.

Wald NJ, Law MR. Uma estratégia para reduzir a doença cardiovascular em mais de 80%”. British Medical Journal (Edição Portuguesa) 2003; (9): 461-464

Ficheiros Adicionais

Publicado

31-03-2011

Como Citar

1.
Granito S, Azevedo I, Jardim M, Andrade JL, Lélis M, Chaves A, Brazão M da L. Aterosclerose – a propósito do fenómeno de roubo da subclávia. RPMI [Internet]. 31 de Março de 2011 [citado 1 de Março de 2024];18(1):35-9. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1301

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>