Infecção VIH e Osteomalacia: quando nem tudo é VIH

Autores

  • Patrícia Rodrigues Serviço de Medicina II, Hospital de Egas Moniz, Lisboa
  • José Pimenta da Graça Serviço de Medicina II, Hospital de Egas Moniz, Lisboa
  • Ana Sofia Corredoura Serviço de Medicina II, Hospital de Egas Moniz, Lisboa
  • João Pacheco Pereira Serviço de Medicina II, Hospital de Egas Moniz, Lisboa
  • Gabriela Rodrigues Serviço de Medicina II, Hospital de Egas Moniz, Lisboa
  • Odette Almeida Serviço de Medicina II, Hospital de Egas Moniz, Lisboa

Palavras-chave:

Vitamina D, osteomalacia, infecção VIH

Resumo

A osteomalacia por deficiência de Vitamina D, uma doença
osteometabólica actualmente pouco frequente no nosso meio geográfico, tem múltiplas etiologias e assume importância particular em doentes que reunam vários factores de risco. É dificilmente
reconhecida e, por essa razão, é necessário ter um alto índice
de suspeição para se chegar ao diagnóstico.
Descreve-se o caso clínico de um homem de 33 anos de idade,
infectado com VIH 1 em fase de SIDA, com encefalopatia multifocal progressiva (LEMP) há 6 anos e parcialmente dependente
nas actividades da vida diária, que foi internado para avaliação
etiológica de dores osteoarticulares e diminuição da força muscular com agravamento progressivo ao longo de um ano, associadas a imagens anormais em cintigrafia óssea.
A existência de múltiplos factores de risco para deficiência
de vitamina D, a presença de hipofosfatemia e os aspectos
imagiológicos, levantaram a suspeita de osteomalacia por deficiência de vitamina D, que foi confirmada com níveis baixos
de metabolitos de vitamina D, resultados da biopsia óssea e resposta terapêutica.
Faz-se uma breve revisão dos factores que influenciam o
metabolismo ósseo da vitamina D e realça-se a sua importância
para a manutenção de uma adequada resposta imunológica.
Salienta-se o facto de a ausência de suspeita clínica poder ser
responsável por muitos casos não diagnosticados.
Em doentes infectados com VIH que se apresentem com
quadro clínico obscuro, deve-se também considerar as entidades
patológicas não directamente relacionadas com imunodeficiência
e que têm tratamento diferenciado e um melhor prognóstico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Leonard J, Deftos, MD, JD. Osteomalacia and Rickets In Clinical Essentials of Calcium and Skeletal Disorders. 1998 PCI; Ch 7.

Susana A. Dietary and Nutritional Influences on Skeletal Health – A Review of Current knowledge and Future Perspectives. Presented at the 22nd American Society for Bone and Mineral Research, Canada 2000.

Haug C, Muller F, Froland SS, Degre M, Aukrust P. Serum level of Vitamin D3 correlates with the degree of immune deficiency in HIV infection; Presented at the Int Conf AIDS 1993; 9 (1):197.

Haug C, Muller F, Froland SS, Degre M, Aukrust P. Severe deficiency of 1,25 dihidroxyvitamin D3 in human immunodeficiency vurus infection: association with immunological hyperactivity and only minor changes in calcium homeostasis. J Clin Endocrinol Metab 1998; 83 (11): 3832-3838.

Haug C, Muller F, Rollag H, Aukrust P, Degre M, Froland SS. The effect of 1,25 Vitamin D3 on maturation of monocytes from HIV infected patients varies with degree of immunodeficiency. APMIS 1996; 104 (7-8): 539-548.

Tebas P, Powderly WG, Claxton S, Marin D, Tantisiriwat W, Teitelbaum SL, Yarasheski KE. Accelerated bone mineral loss in HIV infected patients receiving potent antiretroviral therapy. AIDS 2000; 14 (4): F63-67.

Susana A. Bone Fragility and Risk of Fracture – Current Concepts and Implications for Clinical Practice presented in World Congress on Osteoporosis. June 2000.

D’Erasmo E, Ragno A, Raejntroph N, Pisani D. Drug induced osteomalacia. Recenti Prog Med 1998; 89 (10):529-533.

Jeffrey Laurence. Accelerated Bone Mineral Loss in HIV – Positive Patients. The AIDS Reader 2000; 10 (4):192-200.

Gennari C. Calcium and vitamin D nutrition and bone disease of the elderly. Public Health Nutrition 2001; 4 (2B): 547-559.

John H Klippel, Paul A Dieppe. Rheumatology. Second Edition Mosby 1998; Volume four.

Judith S. Currier. Metabolic Complications of Antiretroviral Therapy and HIV Infection. Medscape HIV/AIDS: Annual Update 2001

Ficheiros Adicionais

Publicado

30-06-2008

Como Citar

1.
Rodrigues P, Pimenta da Graça J, Corredoura AS, Pacheco Pereira J, Rodrigues G, Almeida O. Infecção VIH e Osteomalacia: quando nem tudo é VIH. RPMI [Internet]. 30 de Junho de 2008 [citado 2 de Março de 2024];15(2):99-103. Disponível em: https://revista.spmi.pt/index.php/rpmi/article/view/1456

Edição

Secção

Casos Clínicos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)